Muxarabis e Cobogós

Muxarabi, que na verdade sua grafia correta é Mashrabiya, é um  elemento        vazado muito utilizado na arquitetura Árabe. Também tem registros de uso na Arquitetura Moura, com suas treliças, na arquitetura vitoriana no Estilo Rainha Ana, baseado no barroco inglês do início do século XVIII e revitalizado no Reino Unido no século XIX e ficou conhecido como Oriel Windows.

Além de proporcionar privacidade ao ambiente, a sua função vai além da estética. Os elementos vazados também são considerados um excelente aliado na arquitetura  sustentável, garantindo ventilação e iluminação natural com seu jogo de sombras    geométricas em ambientes externos e internos.

Tradicionalmente esculpido em madeira, atualmente podemos encontrar em diversos formatos e materiais, assim como os  Cobogós, inspirados nos Muxarabis. Criado e patenteado em Recife-Pe por 3 engenheiros brasileiros em 1929 e o nome veio da inicial do sobrenome de cada um, Amado Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de is. Eu adoro esse nome Cobogó! 

A sua crianção veio da necessidade de oferecer ao seus clientes mais ventilação em seus imóveis e   atender aos pedidos de incluir elementos da arquitetura colonial, e assim foi difundido   dentro da arquitetura modernista Brasileira com a sua própria identidade, inicialmente era feito em cimento e hoje, muito utilizado na arquitetura contemporânea, vem sendo fabricado com outros materiais como argila, vidro, cerâmica, aço, madeira e com uma variedade imensa de opções, formas e desenhos.

Podemos reconhecer o seu uso em diversos edifícios em Brasilia na década de 60 

Inspire-se com essas referências que eu separei!

Elementos Vazados em Áreas Externas

Elementos vazados em Áreas Internas

Edifício década de 60 em Brasília

Edifício construído em Brasília na década de 60 com fachada de cobogós   

Cobogós área externa

Cobogós área interna

E você, gosta desse elemento?

Você usaria em sua residência ou imóvel comercial?! Conte-nos o que você acha.

Abaixo eu listei algumas fábricas de Cobogós e Muxarabis.

No Comments Yet.

Leave a comment